O ouro líquido da cozinha

azeite de oliva

Com origem milenar, o azeite de oliva extravirgem é literalmente o suco que é extraído da azeitona esmagada, e de uma única extração com temperatura controlada, que dão ao produto características sensoriais específicas. É o ouro líquido cujo consumo na Espanha, por exemplo, atinge quase 50% em relação aos óleos que há no mercado. Praticamente em todo o território espanhol este ingrediente de enorme qualidade é produzido, a partir de diferentes variedades de azeitonas, às vezes sozinho (monovarietal) e outros como blends ou coupage (misturando mais de 1 variedade de azeitona).

Da culinária diária à alta gastronomia, o azeite de oliva é um ingrediente bastante apreciado e utilizado na hora de cozinhar. Nos armários de sua casa, você certamente tem uma latinha ou garrafinha do produto para temperar saladas, peixes, refogar o macarrão ou preparar outras receitas. E, assim como outras pessoas, quando você foi ao mercado comprá-lo, provavelmente ficou em dúvida sobre qual embalagem colocar no carrinho: quem caminha entres as gôndolas encontra rótulos dos tipos comum, virgem e extra virgem.

No Brasil, são mais de 70 marcas de azeite extravirgem produzidos e muitos prêmios em competições internacionais. Na última década, a olivicultura cresceu expressivamente no país, sobretudo no Rio Grande do Sul e na região da Serra da Mantiqueira, além do cultivo em Santa Catarina, Espírito Santo e Rio de Janeiro.
A cada ano, o Brasil se destaca pela qualidade do azeite de oliva, e já é reconhecido no mundo todo, pela sua produção e experiência.

Conheça as variedades mais cultivadas em solo brasileiro:

1. Arbequina: é uma espécie de azeitona originária da zona da Catalunha, norte da Espanha. É um fruto altamente aromático, pequeno, simétrico, com o ápice arredondado e ampla cavidade peduncular. Recentemente, tornou-se uma das mais cultivadas no mundo, em grande parte sob uma plantação altamente intensiva de “super alta densidade”, devido ao seu alto poder de adaptação ao solo e variedades climáticas.
Esta variedade produz um azeite de aroma/sabor frutado verde, com leve notas herbáceas, que se alternam entre frutas maduras como banana, maçã e tomate. Se adequa muito bem ao paladar do consumidor por ser mais suave e elegante e possuir pouco amargor e picância.

Harmonização: Ideal para utilizar com saladas leves, compor molhos e maioneses, peixes, legumes cozidos, queijos frescos, frutas e sobremesas.

2. Arbosana: essa variedade de azeitona é originária também da Espanha, e se adaptou muito bem ao nosso solo brasileiro. É um tipo de oliveira que é muito produtiva e complementa a arbequina em plantações em sebe. Possui menos resistência ao frio e menor vigor, mas possui a copa aberta e densa.
Esta oliva faz um azeite bastante frutado verde de aroma/sabor com notas herbáceas que se alternam com toques florais, como camomila, e frutais como tomates maduros. Possui um ótimo equilíbrio entre os amargos e picantes, boa persistência em boca e muito equilíbrio.

Harmonização: Ideal pratos leves, como saladas, queijos suaves, legumes e carnes brancas.

3. Koroneiki: Depois das olivas Arbequina e Arbosana, as azeitonas Koroneiki estão entre as mais comuns e adequadas para sistemas de cultivo de alta densidade em todo o mundo. É uma variedade originária da Grécia. Seus frutos são pequenos, mas têm um rendimento de azeite de alta qualidade. O azeite produzido pela Koroneiki geralmente apresenta notas de frutado verde médio, com notas florais e herbáceas. Pode apresentar grande complexidade nas notas olfato-gustativas. Em boca tende a ser muito harmoniosa e elegante, mas geralmente é mais amarga e picante que as outras variedades, caracterizando-se como um azeite marcante.

Harmonização: Ideal para massas, carnes, salada grega, pães e legumes grelhados.

Confira receitas de Bruschetta que levam azeite de oliva.

O azeite de oliva é rico em ômega 9 e esse é um dos motivos pelo quais tanto se fala sobre os efeitos benéficos deste produto, mas você precisa ter alguns cuidados para manter todos os benefícios do azeite; Veja as dicas de como escolher:

Dê preferência ao azeite extravirgem:
O azeite extravirgem é obtido a partir da prensa a frio das azeitonas, o mais rapidamente possível depois da colheita. Ele tem menor nível de acidez e é um azeite mais aromático e por ser uma gordura do bem.

Preste atenção na data de fabricação:
Os melhores azeites vem em embalagens mais novas. Isso significa que consumir azeites mais jovens é melhor que azeites mais antigos, por isso, olhe sempre a data de fabricação e dê preferência para o mais novo. Ele terá uma cor mais bonita, aroma mais intenso e sabor mais acentuado.

Produção em lugares diferentes:
Se o rótulo do azeite indica que ele foi produzido em um país e embalado em países diferentes, desconfie. Isso significa que ele foi transportado em condiçÕes não ideais, por longas distâncias e tempo desconhecido.

Fundo de prateleira é sempre melhor:
Na hora de escolher qual vidro ou lata vai levar, dê preferência para os que estão ao fundo da prateleira, longe da luz e do calor. Eles vão estar mais conservados.

Prensado a frio:
Passo essencial, pois mantém as características que fazem bem à saúde e a quantidade de ômega 3.

Guardado em vidro escuro:
Matém as propriedades mais importantes do azeite extravirgem, para a saúde e consumo.

TAGS

Mais conteúdos

costelinha

Costelinha Suína com Barbecue e Maçã

Ingredientes: 1 kg de costela suína Molho Barbecue pra pincelar 3 maçãs médias fatiadas 20g de canela em pó 50g.

molhos

5 dicas de molhos para dar mais sabor aos seus pratos

Molhos são uma ótima pedida para dar aquele toque nas preparações de pratos básicos. Confira 5 receitas de molhos deliciosos.

azeite de oliva

O ouro líquido da cozinha

A culinária diária à alta gastronomia, o azeite de oliva é um ingrediente bastante apreciado e utilizado na hora de.

tábuas

Conheça os segredos para a escolha das tábuas de cozinha e churrasco

A maioria das cozinhas tem pelo menos uma tábua e geralmente de madeira. Mas existem outros modelos, feitos de diferentes.

galeto

Como assar um Galeto suculento e muito saboroso

Os galetos, inteiros ou em pedaços, para ficarem saborosos e suculentos, devem ser temperados sempre de véspera em uma marinada.

Macarrão com queijo cremoso, o tradicional prato americano.

Mac’n Cheese, em inglês, é macarrão com queijo. Ícone da cozinha americana, simples de preparar e com muita tradição, é.