Dia do fazendeiro: a cultura do fogão a lenha

WhatsApp Image 2020-09-21 at 14.16.36

O fogão a lenha é muito utilizado na culinária caipira, em estados como São Paulo e Minas Gerais. Além disso, ainda são amplamente utilizados na região Sul, sobretudo nas áreas rurais.

A culinária tradicional caipira baseada em ingredientes como milho, feijão, couve, carne de porco e de galinha, está presente até no dia a dia de quem nunca saiu da capital do estado. 

Leia mais – Armazenamento de carnes: veja as melhores técnicas para preservar suas compras

História 

Os primeiros fogões que se tem notícia eram buracos furados no chão, nos quais se colocava o fogo e as panelas por cima das chamas, apoiadas em pedras, com o objetivo de cozinhar a caça.

Os fogões a lenha são um dos mais tradicionais e antigos utensílios de cozinha. O ato de cozinhar os alimentos no fogo remonta aos tempos pré-históricos, onde as caças eram preparadas acima de buracos cavados no chão. Conforme o tempo passou, diferentes materiais foram usados para construir fogões, como barro, tijolos e metal. No Brasil há registros do fogões de barro e pedra sendo utilizados pelos índios guarani. Já no período colonial, modelos confeccionados em alvenaria ou metal tornaram-se muito populares.

Atualmente o fogão a lenha é encontrado em vários locais que têm o turismo rural como atração e fonte de renda e tem reconquistado seu valor. Mas por muito tempo ele era apenas um objeto de decoração ou considerado como algo que não tinha importância, significando algo caipira, sem valor e que remetia à roça.

Receitas

Pratos preparados no fogão a lenha apresentam um sabor mais defumado, graças à fumaça emitida pela queima da madeira. Comidas típicas brasileiras, como o carreteiro gaúcho e o tutu de feijão mineiro, ficam ainda mais saborosos quando preparados nesse tipo de fogão.

Mas não são apenas pratos típicos que podem ser preparados no fogão a lenha; ele é versátil, sendo ótimo para receitas do dia a dia também. Confira agora deliciosas receitas para fazer com seu fogão caipira

Feijão tropeiro

  • 150 g de bacon picadinho
  • 250 g de linguiça calabresa picadinha
  • 1 xícara (café) de azeite
  • 2 cebolas picadas
  • 6 dentes de alho amassados
  • 500 g de feijão cozido e escorrido
  • 1 cubo de caldo de bacon
  • 4 ovos fritos inteiros e picados
  • cheiro-verde a gosto
  • 1 e 1/2 colher de farinha de mandioca crua
  • sal e pimenta a gosto

Coloque o azeite em uma panela e frite o bacon e a linguiça separadamente, depois reserve. Na mesma panela, frite a cebola e o alho, junte o feijão escorrido e o caldo de bacon. Junte novamente o bacon e a linguiça, acrescente a farinha de mandioca e os ovos fritos picadinhos. Acrescente cheiro-verde a gosto e tempere com sal e pimenta.

Frango caipira

  • 1 frango caipira médio ou grande
  • 4 cebolas de cabeça
  • 10 dentes de alho
  • 2 colheres bem rasas de sopa de sal
  • pimenta a gosto
  • 1 colher rasa de colorau (urucum)
  • 3 colheres de óleo de soja ou azeite
  • caldo de pimenta malagueta a gosto
  • 1 pimentão médio
  • 2 colheres (sopa) de caldo de limão taiti
  • 6 batatas médias

Pique o frango e lave-o em água quente. Em seguida acrescente o limão, misturando bem e reserve-o na geladeira. Corte a cebola e o pimentão, colocando-os dentro de um pouco de água. Reserve. Esmague o alho no espremedor ou pique-o em lasquinhas, misturando-o ao sal e à pimenta malagueta. Reserve. Em uma panela média, após dar uma esquentada, coloque o óleo e em seguida o colorau. Após alguns segundos, acrescente a mistura do sal, alho e pimenta malagueta. Deixe fritar por alguns segundos em fogo baixo. Coloque todo o frango, mexa bastante e deixe fritar em fogo médio ou alto. Acrescente o pimentão, a cebola e a pimenta. Deixe mais ou menos uns 10 minutos fritando, e em seguida despeje água o suficiente para cobrir quase todo o frango. Conforme o frango cozinha acrescente mais água, aos poucos. Quando o frango estiver quase cozido, acrescente as batatas e deixe o caldo engrossar. Quando as batatas estiverem bem macias e o frango totalmente cozido, desligue o fogo e sirva quente.

  Angu de milho à moda mineira

  • 6 espigas de milho bem maduras e em grãos
  • ½ litro de leite
  • 1 pitada de açúcar
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 pimenta ardida ou de cheiro
  • cheiro verde a gosto
  • sal a gosto

Bata o milho com o leite no liquidificador e passe por uma peneira ou um coador de pano limpo. Aqueça a manteiga em uma panela de fundo grosso e acrescente a cebola. Mexa bem até a cebola murchar e acrescente o milho batido. Cozinhe, mexendo sempre com uma colher de pau ou fouet, até que o creme se desprenda da panela. Esse processo deve durar entre 15 e 20 minutos. Tempere com sal, pimentas e cheiro verde, mexa por mais 1 ou 2 minutos e transfira o angu para uma travessa levemente umedecida. Deixe esfriar e corte em pedaços.

 

Mais conteúdos

Farofa, um acompanhamento versátil e delicioso

Os tipos de farinha podem ser de mandioca, de milho, d’água, de pão e de rosca, para criar diferentes sabores.

chef flambando

A arte de usar bebidas alcoólicas para flambar

Flambar é um procedimento de cozimento no qual álcool é adicionado a uma panela quente para criar uma explosão de.

aligot

Conheça o Aligot, o purê chic que é uma explosão de sabor

O Aligot é uma especialidade gastronomia francesa que consiste em um purê de batatas mesclado com muito queijo, formando consistência.

bisteca-fiorentina

A venerada Bisteca Fiorentina

A Bistecca alla Fiorentina é um prato típico da Itália, da região de Toscana, onde é venerada. Seu preparo é.

arroz tio joão

Arroz soltinho e saboroso? Veja porque começa no campo

Para um arroz de alta qualidade, o planejamento acontece do campo à mesa para garantir uma qualidade superior, até chegar.

Pão de alho: casquinhas crocantes e recheios cremosos para seu churrasco

O pão de alho é um acompanhamento que faz muito sucesso em churrascos. É possível fazer versões caseiras extremamente gostosas