Conheça os pontos da carne e faça um churrasco perfeito

jose-ignacio-pompe-s-Z-h0fEiBM-unsplash

Além de serem uma rica fonte de proteínas de alta qualidade, as carnes possuem um sabor incomparável, por isso precisam de uma atenção muito especial na hora do preparo. O ponto da carne é o processo de cozimento da proteína, a partir de seu contato com o calor, e varia em função do tempo que ela fica em cozimento

A churrasqueira e apresentadora Clarice Chwartzmann nos traz as melhores dicas para preparação do seu churrasco. “O melhor ponto é aquele que preserva a maciez e a suculência, porém, para cada pessoa existe um ponto ideal. Uns gostam muito mal passado e outros, bem passado”, explica.

 

Leia também: Tipos de facas que todo churrasqueiro precisa ter

Confira quais são os pontos da carne

Quanto mais tempo a proteína fica em contato com o fogo, mais bem passada e rígida ela fica. E, ao contrário, quanto menos tempo a carne fica em contato como fogo, mais macia ela se mantém. “É importantíssimo ter o fogo certo, e o tempo de contato da proteína com a brasa para chegar ao seu ponto ideal. Dessa forma, é possível tirar o melhor proveito e sabor da proteína e ficar perfeita”.

Pontos da carne

Selada – levemente assada por fora e quase crua por dentro. Mantém a textura praticamente de uma carne crua.

Mal passada- exposição maior ao fogo, nas partes externas e com a manutenção da textura interna, um ponto a mais que a selada. Ao redor de 2 a 3 minutos de cada lado. 

Ao ponto para mal – as partes externas da carne irão caramelizar mais pela exposição ao fogo, porém a parte interna ainda é mal passada. “Eu chamo esse ponto de Ponto Chef e é o meu preferido”, conta Clarice.

Ao ponto – a parte externa atinge uma cor mais dourada e há uma maior caramelização, sendo que a textura interna fica um pouco mais rígida e firme, mas ainda mantém a suculência.

Ao ponto pra bem –  neste ponto a estrutura da carne já foi modificada – textura e cor – e ela fica mais rígida. Mesmo assim, a parte interna ainda estará um pouco rosada. 

Bem passada-  as partes externas, que ficam em contato com o fogo, ficam mais escuras e a parte interna já perde toda suculência e maciez. É o ponto mais difícil de chegar, preservando algum sabor.

Como identificar os pontos 

O ponto da carne é identificado a partir da observação, usando visão e tato, onde existe uma alquimia entre a proteína e o calor que vai alterando a aparência e textura.

O melhor momento de virar a peça é quando a parte que está em contato com o fogo começa a criar uma caramelização, uma crosta dourada e, em cima, na parte que não está em contato com o fogo, aparecem  gotículas do líquido da carne. “Esse é o melhor momento de virar. Para retirar da grelha, o melhor momento é quando acontece o mesmo processo do outro lado, ou seja, a caramelização. A partir desse ponto, quanto mais tempo você deixar na grelha, mais passada a carne fica.”

Mais conteúdos

Farofa, um acompanhamento versátil e delicioso

Os tipos de farinha podem ser de mandioca, de milho, d’água, de pão e de rosca, para criar diferentes sabores.

chef flambando

A arte de usar bebidas alcoólicas para flambar

Flambar é um procedimento de cozimento no qual álcool é adicionado a uma panela quente para criar uma explosão de.

aligot

Conheça o Aligot, o purê chic que é uma explosão de sabor

O Aligot é uma especialidade gastronomia francesa que consiste em um purê de batatas mesclado com muito queijo, formando consistência.

bisteca-fiorentina

A venerada Bisteca Fiorentina

A Bistecca alla Fiorentina é um prato típico da Itália, da região de Toscana, onde é venerada. Seu preparo é.

arroz tio joão

Arroz soltinho e saboroso? Veja porque começa no campo

Para um arroz de alta qualidade, o planejamento acontece do campo à mesa para garantir uma qualidade superior, até chegar.

Pão de alho: casquinhas crocantes e recheios cremosos para seu churrasco

O pão de alho é um acompanhamento que faz muito sucesso em churrascos. É possível fazer versões caseiras extremamente gostosas